sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Resenha: A Ira dos Anjos

Título: A Ira dos Anjos (Rage of Angels) 
Autor: Sidney Sheldon
Sinopse: Jennifer Parker realiza seu sonho ao ingressar na equipe do Promotor Distrital de Manhattan, em Nova York. Sua carreira, no entanto, dura exatamente quatro horas - tempo que leva para cair em uma cilada, durante o primeiro julgamento do qual participa. Acusada de suborno, vê seus projetos irem por água abaixo: além do risco de ter a carteira de advogada cassada. Jennifer pode passar o resto de seus dias na cadeia. Assim começa a história de uma jovem bonita e inteligente e dos homens que influenciam sua vida, entre eles o íntegro Adam Warner, destinado a ser um líder de seu país, e Michael Moretti, um anjo das trevas que procura espalhar suas asas de terror sobre tudo e todos.



  Demorei duas semanas pra ler esse livro, de verdade. E não é que a história em si é cansativa, apenas algumas partes dela mesmo. Mas, enfim. O livro é sobre Jennifer Parker, uma jovem advogada independente e determinada. Num primeiro momento eu até me identifiquei com ela, mas ao longo do livro a personagem foi se mostrando super sentimental, que pensa demais nos outros e nas coisas que poderiam ter acontecido. 
  Jennifer quase tem sua licença de advogada cassada, Mas é "salva" por Adam Warner, e a partir daí começa uma romance bonito de se ver por ser verdadeiro e por não cansar o leitor, porque em nenhum momento algum dos dois fica "ai, como ele é lindo", "ai, como eu amo aquela mulher" (tipo Crepúsculo). Os dois se completam e se fazem felizes, a felicidade se constrói quando eles estão juntos. Mas o romance todo é um "chove não molha" maluco e acaba fazendo com que tanto Jennifer quanto Adam sofram terrivelmente. 

   Era uma ironia insuportável que se amassem e não pudessem ficar juntos, que suas vidas fossem se separar cada vez mais.

  Então, no meio de toda essa suruba surge Michael Moretti, um chefe da Máfia. Atraente, calmo, e podendo ser extremamente cruel. E está louco de desejo por Jennifer. Depois que ele presta um favor para nossa heroína, os dois acabam juntos, e a desgraçada da Jennifer acaba se metendo numa roubada sem tamanho. Acaba perdendo amigos e até mesmo mudando sem perceber isso.
  Por ser um livro do Sheldon, que é conhecido pelo suspense, eu achei bastante previsível, mas talvez seja por que eu estou acostumadas com suspenses "pesados". Mas, se você é do tipo que sempre espera que as coisas vão melhorar e todos irão, por fim, viver num mundo com céu cor de rosa e montes de marshmallow, é capaz de se surpreender. Porque, é claro, como sendo um clássico do Sheldon, esse não é um livro com um "E viveram felizes para sempre" no final da última página. Aliás, o final é mesmo triste, pra não dizer até perturbador. E, sim, há vários momentos tristes no livro, mas eu só chorei uma vez. Sim, tenho um coração de pedra, crucifiquem-me.
   "A Ira dos Anjos" é um daqueles livros que trata sobre a vida real; de certa forma, é claro. Não trata de romances bonitinhos e felicidade ilimitada. É sobre tragédia e também faz pensar (terrivelmente) em como tudo isso pode acontecer na sua vida, como num momento você pode não se aguentar de felicidade, e no outro não saber responder o que exatamente seria a felicidade.

    Mas estava olhando para o passado, tentando compreender quando foi que o riso morrera.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hey!, se você não comentar, como vou saber que passou por aqui? Deixe sua opinião e faça uma pessoa feliz ~voz campanha de solidariedade~